Seja bem-vindo - Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017 - 12:57

Matéria sobre o fundador do Santuário.

Revista publica matéria sobre o fundador do Santuário.

O fundador do Santuário Sr. Denis Bourgerie concedeu entrevista para a revista francesa "Famille Chrétienne'.


Na foto: Revista francesa "Famille chrétienne" e página publicada sobre o fundador do Santuário Sr. Denis Bourgerie.

TRADUÇÃO DA MATÉRIA: 
O fundador do Santuário, Sr. Denis Bourgerie, em uma de suas viagens na França para pregar e dar retiros, foi entrevistado por uma jornalista do jornal (revista) "Famille Chrétienne". na qual uma foi publicado uma matéria sobre sua trajetória, acompanhe abaixo a tradução na integra da publicação feita pela revista francesa.

Tradução da publicação da revista francesa: Este piloto de linha, largou a aviação com milhares de horas de vôo, mas ainda almeja levar as pessoas ao Céu. “Ao Cristo por Maria”, martela Denis Bourgerie, que agora consagra sua vida, juntamente com sua esposa, a fazer conhecer a devoção de Nossa Senhora Desatadora dos Nós. Ao ver os seus olhos risonhos e o seu largo sorriso, percebe-se que ele não se arrepende de ter largado sua brilhante carreira de piloto, que nos lembra ao “cavaleiro do céu”, uma série televisiva francesa.

Ele se tornou cavaleiro servidor da Virgem Maria. “Pilotar era como uma droga. Maria me tirou desse vício. Por meio de seu casamento com a Dra. Suzel Frem, ele se instalou no Brasil em Campinas, cidade próxima a São Paulo. Juntos, decidiram há 30 anos, como outros constroem casas, de edificarem uma capela consagrada à Maria Porta do Céu, em referência à ícone milagrosa de Montréal. Depois, Denis Bourgerie descobriu a devoção à Nossa Senhora Desatadora dos Nós, graças a um certo cardinal Bergoglio, da Argentina, que fez venerar a sua diocese.

Nossa Senhora Desatadora dos Nós é um quadro situado em Ausburgo (Baviera), que o Papa Francisco trouxe para a Argentina depois de seus estudos, e pela qual ele sempre teve uma devoção particular. Um anjo apresenta à Virgem Maria uma fita cheia de nós que simboliza nossos pecados e nossas dificuldades morais, físicas e espirituais. O outro anjo mostra a fita lisa, sem nós, pela ação de Maria!

Também tocado, Denis colocou uma cópia da imagem dentro da capela, que sempre estava cheia de fiéis. Mas o que aconteceu foi colossal. A verdadeira imagem de David e Golias. Em frente à capela de Maria Porta do Céu, havia uma das maiores boates do Estado de São Paulo. De noite, o império do sexo, do álcool, das drogas, e mesmo da morte, invadiam a rua. Denis relembra: “Junto com um amigo sacerdote, colocamos medalhas de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa nas fundações da boate, que aos poucos foi decaindo. Um dia, a esposa do proprietário nos propôs de comprá-la. E foi exatamente o que fizemos, sem um centavo no bolso. Este Santuário, consagrado há dez anos, pertence ao povo de Deus, pois foi financiado por uma infinidade de doações. ”

Graças a muitas modificações interiores, a construção de um campanário, a colocação de uma grande cruz em cima da cúpula, esta boate que lembra Santa Sofia na cidade de Istambul na Turquia, na sua arquitetura e suas dimensões, estava quase pronta para ser transformada em um Santuário e acolher milhares de peregrinos.

 O Santuário abre das 07h às 23h, pois é “como se fosse um hospital! Não há hora para a cura. Acontecem milagres? Já perdemos as contas! Os fiéis vêm aqui para pedir a cura, e não pelo amor de Deus, mas pelas mãos da Virgem Maria que levam seus pedidos a Deus. E esta é a graça mais importante! ”

Que doçura na voz deste homem de mais de 70 anos, ao falar de sua mãe celeste! “Eu busco levar sempre as pessoas rumo ao Céu, mas a verdadeira rampa para este caminho é a Virgem Maria. ” Os frutos deste Santuário são também as 6 mil sopas oferecidas por mês aos moradores de rua, o terceiro maior centro de cuidados paliativos do mundo e uma célula de psicólogos.

Atualmente, Denis Bourgerie prega retiros em Toulon, na França, na paróquia da Imaculada Conceição, onde foi instaurada uma devoção por Nossa Senhora Desatadora dos Nós a pedido do bispo. Ele difunde a novena que sua esposa compôs, escreve livros, viaja pelo mundo para ajudar a implantar novos santuários e planeja ainda novos projetos. Mas como ele faz isso? Adoração, oração e, citando Cura D’ars “ Deve-se trabalhar muito, pois já teremos a eternidade para repousar. “


Referência:
Entrevista com o fundador do Santuário Sr. Denis Bourgerie.
Transcrição e tradução da matéria publicada pela revista Famille Chrétienne".

Voltar